OFICINA NO ENCANTO DOS ALAGADOS

As letras graúdas em tons de vermelho se lê de longe. PONTO DE LEITURA ENCANTO DOS ALAGADOS. Pois um espaço como este, tem que ser visto, tem que ser vislumbrado, tanto de longe, quanto de perto.
Há três anos, moradores das áreas de ponte do bairro do Muca, zona sul da cidade de Macapá são maravilhados pelos vários artistas, que juntos, levam brincadeiras, imagens, poesia, oficinas de criação, sorrisos pra alma, entre as engenharias das pontes que interligam os saberes culturais para as muitas crianças que conservam uma doçura no olhar. Aqui, ou melhor, lá, onde a vida ainda prossegue calma por entre as horas quentes do dia.
Com esse mesmo intuito, sexta feira passada (24/01/2014) o projeto de pesquisa, Trilhas Urbanas (Geografia/UNIFAP) em parceria com o Núcleo de Fotografia Contemporânea – NUFOC (Artes/UNIFAP) se somaram, para juntos, ensinar e realizar uma oficina de “lambe- lambe”, mais construção de poesia, para as crianças do encanto dos alagados.

Esta experiência com o ponto de leitura Encanto dos Alagados se ampliou desde nossa chegada, a princípio (enquanto arrumávamos a oficina) questões como “será que vai aparecer alguém?”, nos provocava inquietações, mas, não demorou muito para o local ficar cheio. O mais engraçado: Não foi preciso lançar convite, muito menos sair de casa em casa convidando as crianças.
Ainda, durante a organização dos materiais, a “molecada”, motivo de nossa estada, surgiam, uma a uma, e num piscar de olhos o local estava lotado, vinham como caminhantes, como aprendizes.
Olhos atentos, a cada instrução, sorrisos ao dente, tudo muito lindo. Como era bonito de ver o olhar fixo das crianças preso no papel, arquitetando o que escrever. Não demorou muito para os sentimentos, dos mais belos, transbordar no papel em forma de poesia: algumas escreviam recadinho, como fragmento de memórias bonitas que não queria esquecer. “Saudade das amigas” escreveu uma delas, que logo virou lambe-lambe....

A cena do garotinho, que nos levou até a casa dele, pra colar o lambe na porta do quarto, com o nome das duas irmãs, nos emocionou fundo o coração!
A mãe, com um dos irmãos do garoto no colo logo nos recebeu, prontamente, veio o pai, com uma lanterna nas mãos (iluminar o local onde ficaria o lambe). A casa parecia estar em festa, na verdade nossa alma ficou em festa de sermos testemunhas de uma sena tão formosa.
A oficina chegou ao fim com um gosto de “não podemos demorar pra voltar” ... Eles nos esperam...

UMA VIAGEM AO TUMUCUMAQUE




Alunos e Professores do curso de geografia da UNIFAP, ligados ao LaPEGeo e ao Laboratório de Geoprocessamento e integrantes do Projeto de Extensão “Produção e Elaboração de Material Didático para Educação Ambiental a partir do Programa Biodiversidade nas Costas - PARNA Montanhas do Tumucumaque” realizaram entre os dias 28 a 31 de Outubro de 2013, viagem de estudos ao Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque.  A viagem  teve como objetivo conhecer o parque, coletar dados, registrar imagens e georreferenciar alguns pontos da área do Tumucumaque, informações indispensáveis para subsidiar a produção dos materiais didáticos que estão sendo elaborados pelo grupo no âmbito do projeto. Além dessas informações, os pesquisadores também tiveram a oportunidade conversar sobre o Parque Tumucumaque com moradores do Município de Serra do Navio e de algumas comunidades que ficam no seu entorno o que contribuiu para uma visão mais abrangente da sociobiodiversidade que envolve o Parque.
A viagem foi viabilizada pelos parceiros do projeto de extensão Econcentro IPEC, WWF, ICMBIo/Amapá e UNIFAP.  Integrantes ICMBIo/Amapá, Paulo Russo e Cassandra Oliveira, também acompanharam a expedição, sendo eles e os servidores do Parna Tumucumaque, os responsáveis pela organização da logística necessária para que a viagem ocorresse. 

Para os participantes da expedição, a viagem ao Parque foi fundamental para o levantamento de informações que auxiliarão a conclusão dos materiais didáticos do projeto, contudo foi mais do que isso, foi também um momento de troca de experiências e vivencias, de reflexões profundas sobre os sentidos da natureza no mundo atual e da desconstrução e reconstrução dos  valores e ideias que muitos tinham sobre o Parque.  













Integrantes do LaPEGeo participam do Evento Equinócio da Primavera






Nos dias 21 e 22 de Setembro de 2013 integrantes do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Geografia – LaPEGeo participaram do evento Equinócio da Primavera, realizado pela Secretaria de Estado de Turismo do Amapá - SETUR no Monumento Marco Zero do Equador. O evento ocorre todo ano e é comemorativo ao fenômeno do Equinócio da Primavera. A participação dos alunos ligados ao LaPEGeo se deu em parceria com integrantes do Grupo GEOequinox, coordenado pelo professor do curso de geografia Dr. Valter Avelar, que foi quem fez o convite ao LaPEGeo para participar do evento.
Segundo os alunos que participaram da atividade a contribuição dos integrantes do LaPEGeo consistiu em explicar aos visitantes do evento questões relacionadas a Geografia, em especial no que se refere ao fenômeno do equinócio. Além disso, também expuseram trabalhos realizados no Laboratório de Ensino e Pesquisa em Geografia, como maquetes, mapas e jogos educativos, destes os jogos educativos fizeram grande sucesso, principalmente com os mais novos. O estande da geografia recebeu um número considerável de visitantes, que em sua maioria estudantes do ensino fundamental e médio, mas também turistas e curiosos.
A avaliação dos alunos e professores que integraram o projeto foi de que a participação dos integrantes do GEOequinox e do LaPEGeo foi positiva e contribuiu para mostrar à sociedade amapaense um pouco do que os Cursos de Geografia da UNIFAP, Licenciatura e Bacharelado, estão produzindo no âmbito da pesquisa e ensino em Geografia.

A Oficina de Elaboração de Projetos, foi um sucesso!




O produzir, no âmbito da pesquisa cientifica, implica não só análise, reflexão crítica, síntese e aprofundamento de ideias a partir da colocação de um problema. Exige, antes de tudo, para a sua apresentação ao meio acadêmico, uma forma adequada e estruturada de acordo com as normas técnicas comuns aos vários tipos de trabalhos bibliográficos, seja ele, monografias, dissertações, teses, artigos entre outros. O ponto de partida é sempre um Pré Projeto, que é o primeiro passo para se iniciar qualquer pesquisa.

 
Sabendo disso, e da importância de se saber elaborar um pré projeto, o Laboratório de Pesquisa e Ensino de Geografia – LAPEGeo, disponibilizou ao público acadêmico do Curso de Geografia da Universidade Federal do Amapá, oficina de Elaboração de Pré Projeto, a mesma ocorreu no período do dia 14 a 15 de agosto de 2013.

Nossa preocupação, era sobretudo que os acadêmicos tivesse uma concepção clara, acerca dos métodos de pesquisa (Dedutivo, indutivo, hipotético/dedutivo, dialético e fenomenológico, etc.), o que é um pré projeto, para que serve, lhe apresentar os passos necessários para a elaboração de pré projeto, além de alguns modelos de pré projeto institucionais (Edital da SETEC, UNIFAP e ministérios). Por essa razão a oficina ocorreu em dois momentos.



O segundo momento, se deu pela parte prática, com elaboração individual de pré projeto. Gostaríamos de agradecer o Professor Fabiano Luis Belém, pela parceria de nos conceder o Laboratório de Geoprocessamento.




 
A oficina ministrada pelos acadêmicos Leila Cardoso e Roberto Junior, devido à grande procura, a oficina será novamente ofertada, espalhem aos amigos! Aguardem mais informação aqui no blog...

Abraços geográficos!

Oficina de Elaboração de Projetos


Ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de Agosto de 2013 no Laboratório de Pesquisa e Ensino em Geografia – LaPEGeo Oficina de Elaboração de Projetos. A oficina será ministrada por alunos integrantes do Laboratório,  é direcionada aos acadêmicos  dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Geografia e demais  cursos da UNIFAP que estão desenvolvendo seus projetos de TCC. Além da elaboração de projeto também será   tratado sobre normas da ABNT.  As inscrições para oficina serão realizadas no dia 12/08/2013 (segunda-feira) nos períodos das 9:00 às 12:00 horas e das 14:00 ás 21:00 horas no LaPEGeo  e é gratuita.

Oficina de Quadrinhos como recurso didático no Ensino de Geografia



Nos dias 01 e 02 de Agosto de 2013, integrantes do Laboratório de Pesquisa e Ensino em Geografia – LaPEGeo e do Projeto de Extensão “Produção e Elaboração de Material Didático para Educação Ambiental a partir do Programa Biodiversidade nas Costas - PARNA Montanhas do Tumucumaque” em parceria com o Coletivo AP - Quadrinhos realizaram a Oficina “Quadrinhos como recurso didático no Ensino de Geografia”. A Oficina foi ministrada por Israel Guedes do Coletivo AP-Quadrinhos, ocorreu na sala do LaPEGEeo, Bloco J e contou com a participação de alunos dos cursos de Licenciatura/Bacharelado em Geografia e Artes Visuais.  A atividade teve como conteúdo o estudo sobre os elementos básicos para a elaboração de quadrinhos, com ênfase em narrativa, linguagem, apresentação visual e buscou ser mais uma opção formativa aos discentes do curso de geografia, a partir da possibilidade de dialogarem e compreenderem mais sobre outras formas de linguagem que podem e devem ser utilizadas no Ensino de Geografia.